Miguel Alcade Bridal Atelier | Uma tiara, muitas histórias
8972
post-template-default,single,single-post,postid-8972,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Uma tiara, muitas histórias

Uma tiara, muitas histórias

Quando digo a vocês, meninas, que as joias são para sempre… Podem acreditar! O mundo dá as suas voltas, mas elas permanecem brilhando e inspirando as histórias de amor. Um belo exemplo é a linda tiara que tem mais de 200 anos e ainda é usada e cobiçada pelas mulheres que amam joias. A peça, adornada com diamantes e delicados rubis, símbolos da paixão, foi usada pela primeira vez em 1804, na Coroação do Imperador Napoleão, por Désirée Clary, a futura rainha da Suécia e da Noruega.

Dizem que Napoleão Bonaparte foi apaixonado por Désirée, mas na época ele era um pobre oficial do exército e não o deixaram se casar com a moça. Quando ele era já imperador, por ironia do destino, ela era noiva de um de seus marechais. Para que a cerimônia de coroação fosse do mais alto luxo, Napoleão deu fortunas a seus marechais pra que eles cobrissem suas mulheres de joias. E foi assim que foi feita a tiara, hoje é usada pela elegante Princesa Mary da Dinamarca.

Ao longo de sua história, a tiara foi alterada algumas vezes. Era originalmente um conjunto de adornos que poderiam ser usados ​​nos cabelos e depois se formaram em uma tiara. Em 1947, a rainha Ingrid possuía os broches que acompanhavam a relíquia e aproveitou as peças para criar uma coroa. Em 2010, a Princesa da Coroa Mary fez uma atualização no projeto e deixou a joia mais curta e mais arredondada. Continua linda e arrancando suspiros por onde passa, uma bela inspiração para as princesas modernas!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Tags:

Sem Comentários

Deixar um comentário