Miguel Alcade | A diferença entre diamante e brilhante
7466
post-template-default,single,single-post,postid-7466,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

A diferença entre diamante e brilhante

A diferença entre diamante e brilhante

Série diamante – capítulo 10

Hoje vou tratar de um assunto que ainda deixa muita gente em dúvida: a diferença entre diamantes e brilhantes. Não é raro alguém se referir a gema (o diamantes), como brilhante, nome dado a um tipo específico de lapidação. Na verdade se trata do formato mais famoso e vendido do diamante em todo mundo.

Esse fato, por si, já explica porque o nome do corte brilhante acabou se tornando sinônimo para diamante. Assim como existe diamante com lapidação quadrada, oval e gota, entre outras, existe a brilhante. O corte é o mais popular para a gema porque é um dos que mais realça a beleza da gema. Depois de muitas pesquisas, as proporções do diamante foram desenvolvidas por inúmeros lapidários, mas Henry Morse e Marcel Tolkowsky foram os mais influentes no aperfeiçoamento das técnicas.

Eles concluíram que a lapidação perfeita para extrair o máximo poder de brilho da pedra deveria formato redondo, cintura circular, 32 facetas na região superior do diamante e 24 na parte inferior (pavilhão), além da mesa (aquela parte superior que conhecemos como coroa) somando 57 incríveis facetas. Entretanto, meninas, não se espantem se o seu brilhante apresentar 58 facetas. Muitas pedras tem lapidada a ponta do pavilhão (conhecida também como culaça), dando uma faceta a mais para a gema.

Algumas pedras pequenas e de menor custo são lapidadas no formato do brilhante, redondinhas, mas recebem menos facetas. É o caso da lapidação 8/8 (oito oito), que possui menos facetas e, consequentemente, brilham menos e possuem preço menor do que os brilhantes de verdade. Sempre que for comprar uma joia com diamante, é bom tirar a dúvida e esclarecer o tipo de lapidação da pedra.

Para realizar essa lapidação com exatidão, são necessárias proporções fixas entre altura da gema, porcentagem da mesa, altura da coroa, espessura da cintura, altura do pavilhão e ângulos das facetas, tudo em perfeito equilíbrio, permitindo conquistar uma joia tão bela que vale por uma obra de arte. O resultado é sempre hipnotizante.  Você vê e se sente atraído, não tem como resistir!!!

 

Beijo, beijo!

 

Miguel Alcade

Sem Comentários

Deixar um comentário