Miguel Alcade Bridal Atelier | Apatita, a prima distante da Turmalina Paraíba
9963
post-template-default,single,single-post,postid-9963,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Apatita, a prima distante da Turmalina Paraíba

Apatita, a prima distante da Turmalina Paraíba

Capítulo 3

Se você já viu uma pedra preciosa azul da cor do Caribe, e pensou que se tratasse de uma Turmalina Paraíba e não era, pode apostar que se tratava de uma gema chamada de Apatita. Na verdade, com o crescendo sucesso da Paraíba, que é muito rara, os holofotes da joalheria se voltaram para essa outra beldade, que não é tão exclusiva quanto a sua prima nobre, mas que também faz bonito no mundo das joias.

A gema, que tem uma coloração mais densa e consistente, tem sido vista em várias vitrines de joias glamourosas com seu brilho exuberante, que varia entre um tom azul meio esverdeado. Em função do seu preço bem mais acessível, é apontada como uma opção natural da Paraíba.

A olhos nus é bem difícil perceber a diferença entre uma gema e outra, pois tanto a sua cor quanto o seu brilho conquistam os fãs de gemas coradas. No entanto, apesar de ser tão bela quanto a prima famosa, a apatita, ao contrário dela, é uma gema frágil.

Por ser mole (tem dureza de apenas 5 na Escala de Mohs), pode riscar e se quebrar com uma certa facilidade, caso seja usada sem os devidos cuidados. Mas apesar dessa característica vem fazendo sucesso e sendo utilizada principalmente em peças que têm menos contato com outras superfícies, como brincos e pingentes, coroas e pentes para adorno de cabeça. Enfim, mais uma opção para vocês, meninas, que adoram essa azul especial que remete aos mares caribenhos.

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

 

No Comments

Leave a Comment