Miguel Alcade | Como são classificados os diamantes – Os 4 C´s
7264
post-template-default,single,single-post,postid-7264,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Como são classificados os diamantes – Os 4 C´s

Como são classificados os diamantes – Os 4 C´s

Diamantes – Capítulo 4

Os apaixonados por diamantes, como nós, sabem que cada gema é única e absolutamente incomparável. No entanto, um padrão internacional de classificação foi criado para organizar e fazer o mercado lidar melhor com essas preciosidades que tanto amamos. Foi dessa iniciativa que surgiram os famosos 4C´s, ou seja, os 4 critérios de avaliação do diamante: lapidação, pureza, cor e peso (em inglês, cut, clarity, colour e carat).

A depender da forma como o diamante é lapidado, seu brilho se intensifica e aumenta a dispersão de luz. Dessa forma, para melhorar seu efeito óptico, seu brilho e sua capacidade de decompor a luz branca (sim, esse efeito é impressionante, vale à pena observar) é inevitável que o diamante perca boa parte de seu peso durante o processo de lapidação. Foram séculos entre tentativas e invenções até chegarmos à lapidação brilhante, que conquistou o perfeito equilíbrio entre brilho e dispersão.

Quanto à pureza, é praticamente impossível encontrar diamantes completamente puros, sem nenhum traço de carbono não cristalizado. O mais comum são diamantes com pequenas inclusões, que são traços de outros minerais, geralmente minúsculas marcas brancas ou pretas, presentes na gema. Como essas inclusões interferem na reflexão e refração da gema, mesmo que imperceptíveis a olho nu, quanto mais inclusões o diamante apresentar, menor será seu valor. Ou seja, a pureza do diamante é determinada pelo número, tamanho e posição dessas inclusões.

O peso também é uma característica importante, mas jamais pode ser a única a ser considerada, afinal, a depender da qualidade, duas peças de mesmo peso podem ter valores diferentes. A medida utilizada para o peso dos diamantes é o quilate e, muitas vezes, nos impressionamos com a quantidade de quilates que uma gema apresenta, mas ela pode ser bem menos valiosa do que outra mais leve (com menos quilates). Isso acontece em função dos outros fatores associados à gema, os outros “Cs”. Compreender isso nos ajuda a entender e avaliar os preços disponíveis no mercado, principalmente se o preço que pagamos é ou não justo.

A última classificação pode ser considerada meio estranha, já que os diamantes são conhecidos pela ausência de cor. Entretanto, meninas, cada vez mais o interesse pelos diamantes coloridos tem aumentado, principalmente pela sua raridade e especificidade, visto que apresenta propriedades e classificação próprias. Conhecidos como “Fancy Diamonds”, os diamantes coloridos apresentam alto valor de mercado e são raríssimos. Peças dignas de rainhas como vocês!

Para que vocês, noivinhas, saibam tudo sobre cada um desses aspectos, nos próximos capítulos dessa série especial eu vou apresentar uma detalhada análise de cada um dos 4 C´s, começando pela lapidação. Não percam, minhas princesas!

 

Beijo, beijo,

Miguel Alcade

diamantes-5

diamantes

dimantes-2

Tags:

Sem Comentários

Deixar um comentário