Miguel Alcade Bridal Atelier | Como tudo começou
44
post-template-default,single,single-post,postid-44,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Como tudo começou

Como tudo começou

Você sabe de onde vem a tradição de usar coroas na cabeça? Foi no antigo Egito que esse hábito se consolidou. Os faraós e sacerdotes egípcios usavam coroas suntuosas, enquanto as mulheres dessa época optavam por modelos discretos e delicados. As peças eram confeccionadas com fios de ouro ou prata, e o desenho quase sempre era inspirado na natureza. Já na antiga Grécia e Roma, os adornos de cabeça eram fitas de tecido atadas em volta da testa. Somente homens e mulheres das camadas mais nobres da sociedade é que tinham direito de usá-las. Numa tentativa de incrementá-las, as fitas passaram a ser adornadas com pérolas, diamantes, rubis e esmeraldas. Além das fitas, as tiaras feitas com folhas de louro ganharam espaço nessa época. Exclusivas dos vencedores, um símbolo nobre de poder e vitória, eram destinadas aos generais e atletas vitoriosos. Ao longo do tempo as tiaras de folhas foram substituídas por modelos confeccionados em ouro, prata e cobre, que reproduziam as folhas de louro. Nessa época as noivas, vencedoras na disputa pelo coração do seu amado, usavam tiaras feitas com flores de laranjeira, simbolizando inocência e pureza. Já eram guerreiras vitoriosas!

Tags:

Sem Comentários

Deixar um comentário