Miguel Alcade | Diamantes coloridos, os “Fancy Diamonds
7363
post-template-default,single,single-post,postid-7363,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Diamantes coloridos, os “Fancy Diamonds

Diamantes coloridos, os “Fancy Diamonds

Série diamante – capítulo 7

Dando sequência a essa série especial que preparei para vocês, eu não poderia deixar de fazer, para as minhas rainhas, um post específico para os cobiçados “Fancy Diamonds”, os diamantes coloridos que se tornaram o must have das mulheres. Se antigamente os diamantes eram conhecidos pela ausência de cor, hoje esse conceito está ultrapassado, principalmente por conta dos diamantes coloridos belíssimos e excepcionalmente raros.

Para se ter ideia, de 3000 quilates encontrados, apenas 1 ou 2 são catalogados como “Fancy Diamonds”. Suas propriedades são específicas e, por conta disso, são analisados diferentemente dos diamantes incolores. De acordo com o US National Bureau of Standards, o diamante é a única gema que possui famílias de cores. São elas:  vermelho, amarelo, verde, azul, púrpura/roxo, rosa, marrom, cinza, preto e branco.

A presença da cor em um diamante pode ocorrer por dois motivos diferentes: através de impurezas na gema, ou seja, elementos químicos diferentes que não seja o carbono ou por conta de um “defeito” na estrutura atômica (vamos combinar que se trata bem mais de uma qualidade, não é mesmo, minhas rainhas?). Entretanto, os diamantes coloridos apresentam a qualidade de reflexão inferior aos incolores, visto que a cor absorve algumas ondas espectrais, formando as cores que conhecemos.

Um dos mais luxuosos é o diamante de cor negra. Sabe-se que o rei Luis XVIII tinha um exemplar belíssimo, bem como o Duque de Wellington, que  apresenta a gema impressionante de 12,25 quilates. Diferentemente dos incolores, que são apreciados pela transparência e brilho, os diamantes negros mais valorizados são aqueles que possuem a cor preta mais escura, sem transparências.

Já os diamantes brancos são raridades muito confundidas com o diamante incolor. Entretanto, o resultado da cor branca se deve à presença de nitrogênio, fazendo com que eles apresentem uma tonalidade concentrada e densa, o que deixa a joia muito mais nobre. Outro tipo bastante conhecido e prestigiado pelos amantes dos fancy Diamonds é o marrom. A cartela de cores é extensa e varia desde o alaranjado até o esverdeado, ou seja, é possível encontra-lo nos tons de dourado, champagne, mel, canela, conhaque e chocolate, entre outras denominações. Todos lindos e cobiçados, inclusive para anéis de casamento. Já pensaram em ostentar um desses para representar a sua história de amor?!

Beijo, beijo

Miguel Alcade

Sem Comentários

Deixar um comentário