Miguel Alcade | Safira, o luxo azul e nobre
8725
post-template-default,single,single-post,postid-8725,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

Safira, o luxo azul e nobre

Safira, o luxo azul e nobre

Série Especial – Capítulo 1

 

Quem gosta de luxo e sofisticação com certeza é fã da safira, assim como eu. Ao lado do rubi e da esmeralda, a gema azul faz parte do trio mais nobre do mundo das gemas. Dona de um azul profundo e sedutor, a safira cativou as mais antigas civilizações e inspirou lendas impressionantes. Por tudo isso, essa luxuosa gema inaugura mais uma série extremamente especial que preparei para vocês, na qual que vamos explorar e conhecer um pouco mais sobre suas propriedades e caraterísticas.

Para que vocês tenham ideia da importância dessa gema, os povos antigos já a tinha como uma pedra rara e especial. Na época medieval, muita gente acreditava que a safira, além de embelezar, era capaz de feitos impressionantes como gerar a paz entre inimigos, proteger da inveja e do ódio e aproximar o portador da joia ao poder divino.

Aliás, essa relação com um ser supremo foi muito explorada por magos na antiguidade, que acreditavam ouvir e interpretar os oráculos com a ajuda das safiras. Em função da sua cor, a safira era associada ao céu. Para os persas, a terra repousava sobre uma enorme safira, cujos reflexos eram responsáveis pela cor azul do céu. Diz a tradição que as Leis entregues por Deus a Moisés estavam entalhadas em tábuas de safira.

Reza a lenda que o ocultista Hermes Trimegistus percebeu nas safiras um poder ainda mais sedutor – o de que a gema teria propriedades eróticas, fazendo do possuidor da joia um amante simplesmente irresistível nas artes amor. Não demorou muito para a gema preciosa se tornar amuleto para relacionamentos bem-sucedidos e conquistar o título de símbolo da fidelidade.

Mas tudo isso é apenas o começo. Nos próximos capítulos eu prometo revelar muitos outros mistérios dessa linda gema. Já aviso que existe o risco enorme de vocês se apaixonarem por essa pedra maravilhosa e cheia de encantos.

Beijo, beijo,

Miguel Alcade

 

 

Tags:

Sem Comentários

Deixar um comentário