Miguel Alcade Bridal Atelier | A tira comprada pela Princesa Margaret
11107
post-template-default,single,single-post,postid-11107,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

A tira comprada pela Princesa Margaret

A tira comprada pela Princesa Margaret

Meninas, vocês assistiram The Crown? Essa série da Netflix tem um sabor todo especial para pessoas como nós, que amamos joias, tiaras, coras e todo esse universo que permeia a realeza. Para quem ainda não assistiu, eu não vou dar spoiler, mas vou contar para vocês uma passagem interessante que não foi retratada na série.

É sobre a princesa Margaret, a irmã bonitona da Rainha Elizabeth. Dona de um espírito rebelde, ela se casou com o fotógrafo Tony Armstrong Jones, que recebeu o título, Lord Snowdon. O que pouca gente sabe é que, a tiara usada por ela em seu casamento foi comprada. Sim, meninas!!! Mesmo com todas as tiaras do acervo da coleção da Coroa Britânica, Margareth precisou gastar uns bons trocados para ter uma tiara de noiva.

A história que se conta é que a joia foi comprada sob a recomendação de Lord Plunket, que foi vice-mestre da casa da família de 1954 a 1975. Plunket, que supervisionava principalmente a vida social de Elizabeth, também era colecionador de arte e ocasionalmente aconselhava a monarquia sobre peças que poderiam fazer parte da coleção real. Quando viu a tiara de diamantes feita pelo joalheiro da coroa, Garrard, percebeu que aquela era peça certa para o casamento da princesa.

Confeccionada em ouro e cravejada com diamantes, assim como muitas outras tiaras do final do século XIX, a peça tinha uma estrutura que permitia ser desmontada e suas partes usadas como um colar ou broche. E vocês pensam que Margareth esperou se casar para usar a joia? Já no anúncio de seu noivado, ela usou a peça como um colar. E finalmente, em 6 de maio de 1960, estreou a belíssima tiara, com um coque elaborado com um longo véu de tule de seda. Ricamente elaborada, a joia contrastava com o vestido de noiva minimalista que ela usou.

Após o casamento, Margaret usou a tiara Poltimore em várias ocasiões ao longo de sua vida. Mas nenhuma situação chamou tanto a atenção como numa banheira. O mergulho de diamantes acabou ficando famoso, pois foi fotografado por seu marido no apartamento do casal no Palácio de Kensington, em 1962.

Depois desses dias de reinado, a tiara de Poltimore foi vendida. A fim de arrecadar fundos para cobrir impostos sobre heranças, os filhos de Margaret colocaram a peça em leilão na Christie’s, em Londres, em 13 de junho de 2006, juntamente com outras 90 outras joias e objetos pessoais. A tiara vendida por £ 926.400. Muita gente acha que a família real deveria ter comprado a joia histórica. Dinheiro não é problema para eles… Seria ciúmes da irmã bonitona?

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

 

 

No Comments

Leave a Comment