Miguel Alcade Bridal Atelier | O super luxo das esmeraldas colombianas
9393
post-template-default,single,single-post,postid-9393,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive

O super luxo das esmeraldas colombianas

O super luxo das esmeraldas colombianas

 Série esmeralda – Capítulo 2

Não acontece só com as celebridades, entre as gemas também: entre as estrelas, sempre há uma ainda mais poderosa! No caso das esmeraldas, meninas, se tratada das famosas, as esmeraldas colombianas! Não adianta sambar e bater o pezinho porque elas têm prestígio e preço superior às encontradas no Brasil e em outros países como Paquistão e Rússia. A pergunta que não quer calar é: por quê isso acontece?

A Colômbia tem tradição na extração de gemas e sua história está ligada à mineração de esmeraldas. Segundo os gemólogos, as pedras encontradas nessa região se destacam por possuir uma cor mais densa e pura. A razão que explica esse fato é a presença de traços de cromo no solo desse país. Esse elemento químico é que dá o toque todo especial no verde da esmeralda colombiana, tornando-a muito mais atraente.

Pode-se dizer que as colombianas quase sempre têm tonalidade média e inclusões mais claras. Já as gemas brasileiras têm tonalidade muito variada, desde muito clara até muito escura, e inclusões mais escuras. Em relação às inclusões, elas  podem apresentar as típicas manchas trifásicas (de líquido, gás e cristal de sal). São essas deficiências que garantem que se trata de uma gema exclusivamente de solo colombiano. Já os sobre tons amarelados ou azuis presentes sobre o verde são imperfeições que podem ocorrer tanto nas gemas brasileiras, dependendo da área de mineração, quanto nas colombianas.

Já os exemplares superiores, considerados excepcionais, as desejadas esmeraldas trapiche, são exclusivas da Colômbia. Ao contrário das minas de outros países, somente nesse território se dá a formação de uma estrela negra fixa, de seis raios, que se entrecruzam em um ponto central no cristal verde, criando o efeito chamado de “roda de carroça”. São realmente excepcionais, mas sinceramente? Só por ser esmeralda, pra mim, já está valendo!

Beijo, beijo!

Miguel Alcade

Tags:

Sem Comentários

Deixar um comentário